Para viver um grande amor  

rm_party2203 59M
5 posts
4/20/2006 11:48 am
Para viver um grande amor


Viva o momento que estiver vivendo. Há momentos de tristezas, decepções, erros, partidas ou azar. Chore, reclame, brique e viva o momento que tiver que viver. Mas quando o momento passar, viva o momento seguinte, sem ficar com os grilhões do passado prendendo sua existência. Esqueça as coisas ruins do passado. É melhor tentar e falhar que se preocupar-se e ver a vida passar. É melhor tentar, ainda que em vão, que sentar-se fazendo nada até o final. Prefira caminhar mesmo na chuva, que em dias tristes em casa se esconder. Prefira ser feliz. Muitas vezes não queremos pensar naquilo que sentimos, pois, em geral, temos dificuldade para lidar com nossos sentimentos sem julga-los. Sermos abertos para com nossos sentimentos demanda sinceridade e compaixão. Reconhecer que não estamos sentindo o que deveriamos sentir ou gostariamos de estar sentindo é um desafio para conosco mesmos.
Esta consciência tem me permitido agradecer a cada despertar ao invés de hesitar em me levantar.Tem me sugerido dar passagem ao invés de brigar. Tem me lembrado de dizer “Bom Dia” aos que me cercam. Tem me incitado a procurar novos sabores. Tem me proporcionado o poder de resignação e de resiliência diante das inúmeras adversidades que me sucedem. Nem sempre tem sido assim. Mas tem sido sempre que possivel. A cada amanhecer tenho a certeza de que aquele é o momento a ser vivido. Em que pese os planos voltados para o futuro, com os pés firmes no chão e os olhos no firmamento do céu, a vida está acontecendo aqui e agora.
Para viver um grande amor, primeiro é preciso sagrar-se cavalheiro e ser de sua amada por inteiro ‒ seja lá como for. Há que fazer do corpo uma morada onde clausure-se o ser amado e postar-se de fora com uma espada. Para viver um grande amor, viver sempre junto e até ser, se possivél um só defunto ‒ pra não morrer de dor. Há que ser cortês sem cortesia, doce e conciliador sem covardia. Eterno é tudo aquilo que dura uma fração de segundo, mas com tamanha intensidade que petrifica, e nenhuma força jamais o resgata.

Become a member to create a blog