O tempo urge  

rm_party2203 58M
5 posts
5/5/2006 5:16 am
O tempo urge


Paradoxalmente, temos tantos anseios e desejos quando não temos tempo e tão pouco quando somos dotados da liberdade de opção.
Muitas pessoas reclamam que o tempo passa muito rápido. São geralmente os jovens, muitos ocupados, com múltiplos afazeres e inúmeros compromissos para os próximos exíguos minutos. Vivem reclamando da velocidade do relógio e do calendário, sem se aperceberem de que, voluntariamente, tornaram-se reféns das múltiplas expectativas de utópicas realizações.
Acostumamos-nos, erroneamente, a entender que versatilidade decorre de velocidade. Esquecemo-nos de algo que nos foi dito há muito e que perdura como verdadeiro, embora desacreditado por muitos: a pressa é inimiga da perfeição. Melhor que isso, apenas a certeza de que o apressado come cru. Em ambos além do convite a dar tempo ao tempo, há também um inegável convite à busca pelo prazer. Esse, na verdade, é o maior prejudicado pela premência do tempo. Na ausência do prazer, somos capazes de ser extremamente eficientes sem necessariamentenos satisfarzer com isso.
Não foi sem motivo que Aristóteles deixou registrado que o prazer deve ser o maior dos bens, visto que todos o procuram. Mesmo ciente dessa verdade, insistimos em comprometê-lo com a pressa e a não buscá-lo quando dispomos do tempo necessário. Paradoxalmente, temos tantos anseios e desejos quando não temos tempo e tão pouco quando somos dotados da liberdade de opção.
Mesmo assim, o tempo passa, e os jovens deixam de ser jovens. As demandas já não são tão prementes nem os compromissos tão freqüentes, e a vida parece assumir um ritmo lento, moroso, nostálgico. Inerênte da idade? Claro que não. O envelhecimento pode ser entendido como uma progressiva substituição do dever pelo querer. É evidente que, nessa fase da vida, existem limitações. Seria inconcebível que não existissem. Ao contrário, porem, do que ocorreu no início da nossa vida, no envelhecimento, podemos contar com a grande experiência acumulada, o que inclui os erros e acertos cometidos. Esse patrimônio intelectual ímpar que cada um armazena, pode conferir grande versatilidade de soluções. Quando bem utilizado, permitirá a busca das opções mais interresantes com o mínimo de custo operacional. Essa é a fase em que a sabedoria se iguala ou supera a força e a velocidade. Envelhecer é um excepicional exercício de adaptação, desafios muitas vezes inusitados em que cada qual deverá utilizar seu arsenal de opções para melhor definir suas estratégias de ação. Neste sentido, o tempo urge. Temos de preparar o futuro lembrando que o futuro de ontem é hoje e será passado amanhã e que se não cuidarmos do futuro hoje, seremos reféns do passado amanhã.

Become a member to create a blog