Sonho Er  

rm_SweetSutra 36F
106 posts
10/9/2005 11:15 am

Last Read:
7/23/2006 4:23 pm

Sonho Er


(continuação)

Os olhos observavam a minha excitação, a minha boca entreaberta. E foi descendo a sua boca na direcção da minha, mais uma vez. Os seus dedos continuavam a acariciar insistentemente. A poucos milímetros dos meus lábios, deslizou apenas a língua por eles e levou a boca a um dos seios que beijou, mordiscou. A sua língua massajava pele, os lábios sugavam como uma criança.
E eu quase senti um orgasmo naquele momento, enquanto sentia o trabalhar dos seus dedos e o movimentos dos seus lábios.

Senti-me transportada a outra dimensão, enquanto o cume do prazer se aproximava rapidamente. A sua boca tocou a minha, devorando lábios, língua e quase me roubando o pouco fôlego que ainda restava.
Retirou a mão do meu sexo e senti um vazio em resultado da falta de seus dedos, descolou os lábios dos meus e havia um silêncio sepulcral na sala que me fez reabrir os olhos para tentar ver o que se passava em meu redor.
Sentei-me assustada ao deparar com um bosque que me rodeava, e eu deitada numa rocha, apenas coberta por um lençol de seda vermelha.
Ouvi o som de passos na folhagem caída no chão, desconhecendo ainda se se aproximavam ou se se afastavam.
Descobri rapidamente: o mesmo homem que me acariciava e beijava loucamente, deixando-me numa excitação louca, encontrava-se à minha frente. Não necessitei de me tocar para saber que a excitação ainda estava de posse do meu corpo, os bicos dos seios rijos, o sexo húmido, a respiração ofegante.
Pegou no meu corpo com facilidade, embrulhando-me no lençol e encostou-me contra o seu peito, agora coberto por uma camisa branca solta por cima de umas calças de ganga. Eu não entendia como fora ali parar e mesmo sem respostas, enlacei o seu pescoço, encostando a cabeça no seu peito e fechei os olhos, confiante.
Caminhou sempre em silêncio até chegarmos junto de um lago. Junto dele, estava uma toalha estendida com belas iguarias de fazer crescer água na boca. Deitou-me junto à toalha, soergeu-se tapando o sol com a sua estatura e vi-o despir a camisa em suaves movimentos, enquanto me olhava profundamente.
Depois, sentou-se a meu lado e pegou num cacho de uvas levando-as à minha boca. Tentei segurar a fruta, mas ele acenou negativamente com a cabeça, afastando-as de imediato. Queria-me submissa e ao mesmo tempo servir-me as iguarias pelas suas mãos.
Não entendia o seu silêncio. E ele continuava a ofertar-me cada pedaço de fruta directamente na boca. Uma manga que passava em meus lábios numa suave carícia. Morangos que espremia de encontro aos meus lábios fazendo o sumo deslizar pelo meu queixo, pescoço, peito e que ele, de imediato, lambia e sugava, excitando-me cada vez mais, causando nele próprio esse mesmo efeito, pelo que me era dado ver pelo volume das calças.

© Sutra 2005

(continua)

rm_jaguar307 42M
423 posts
6/22/2006 7:49 pm

oix sutra !!!

gostei muito do seu blog
esta muito cool.


kissessssssss


Become a member to create a blog