Naturalmente......a 4  

rm_01rasta 51M/51F
140 posts
6/12/2005 10:23 am

Last Read:
3/5/2006 9:27 pm

Naturalmente......a 4


Meu nome é Cinthia, tenho 29 anos, 1,64m, 68kg, morena e sou casada à 5 anos com Carlos 35 anos, 1,78m, 75kg, somos de nível superior, empresários e moramos no Centro de Fortaleza-CE. Somos um casal feliz em nosso relacionamento e confesso somos um pouco ciumentos. O que passo a relatar agora, foi um fato verídico que aconteceu em nossa vida por puro acaso, mas que deixa sempre um gostinho de quero mais. Tudo aconteceu quando eu e o Carlos aproveitamos um feriado prolongado para conhecer Porto Seguro na Bahia pois eu não conhecia e era louca para conhecer. Chagamos lá numa quarta feira de tarde e ficamos hospedados em Arraial Dàjuda numa pousada maravilhosa. Chagamos fomos descansar um pouco e então saímos para jantar. Na volta à pousada, fomos jogar um pouco de sinuca para relaxar, pois estávamos mais interessados em descansar pois o stress do dia dia realmente é muito cansativo. Estávamos jogando sinuca quando um casal de nome Sandra e Josué, aparentando ser um pouco mais jovens do que nós, pediu para fazer uma dupla contra nós. Não tivemos como recusar e começamos a jogar e a conversar. Ficamos sabendo que eles eram de São Paulo, tinham dois anos de casados e já estavam hospedados ali desde o domingo e iriam embora no sábado pela manhã e coincidentemente estavam hospedados no bangalô do lado do nosso. A Sandra era loira, magra, cabelos compridos e usava uma saia curta que quando ela ia jogar dava para ver sua calcinha enfiada na bunda. Aquela situação estava me deixando com ciúmes pois a Sandra era o tipo de mulher que o Carlos sempre desejou. Conversamos bastante e marcamos para irmos a praia juntos no dia seguinte. Na quinta feira, acordamos fomos tomar café e Josué e Sandra já estavam esperando pela gente. Logo que chegamos à praia, já fiquei meio enciumada com o tamanho do biquíni da Sandra pois era muito pequeno e deixava a mostra um corpo muito bonito. O Josué também era um rapaz muito esguio e com um porte de atleta. Passamos o dia na praia e combinamos que na sexta feira iríamos caminhando pela praia de Arraial até Trancoso num percurso de 13km, cansativo mas extremamente bonito e exótico. Na sexta feira saímos bem cedo e fomos caminhando pelas praias. Paramos em um quiosque na praia de Pitinga para tomarmos uma água de côco e fomos atendidos por uma Garçonete que estava de topless o que deixou eu e Sandra um tanto revoltadas pois o Carlos e Josué estavam adorando aquilo. Sandra, que pude perceber era muito mais desinibida do que eu, não se fez de rogada e tirou a parte de cima do biquini deixando seus seios pequenos porém durinhos parecendo uma pêra à mostra. Me pediu então para tirar o meu também e nem sei como venci toda minha timidez e também tirei, deixando a mostra meus seios turbinados pois tinha colocado silicone não fazia muito tempo. Caminhamos cerca de 3 horas e chegamos a Trancoso onde algumas pessoas praticam o nudismo e a praia é uma maravilha. Sandra então me perguntou baixinho se eu teria coragem de tirar também a calcinha e ficar nua ali na frente dos nossos maridos. Respondi que não, pois, fazer topless já tinha sido para mim um grande desafio, mas disse que se ela estivesse a fim de ficar nua não me importaria; mesmo sabendo que no fundo estava morrendo de ciúmes pois o Carlos como todo homem que realmente é homem sente tesão por uma mulher bonita. Sandra então foi a única a ficar totalmente nua e mostrar para nós uma buceta muito cabeluda apesar de usar um biquíni pequeno. Deitamos na areia para tomarmos sol enquanto Josué e Carlos conversavam tomando uma cervejinha. Sandra então pegou seu bronzeador e pediu para mim passar em suas costas. Confesso que nunca tinha sentido tesão por uma mulher mas quando fui passando o bronzeador nas costas da Sandra, passando também em sua bunda, encostei levemente meus dedos em sua buceta, então percebi que os cabelinhos de sua bunda se arrepiaram e vi que sua buceta pulsava, senti então um tesão um tanto quanto diferente. A tarde voltamos para a pousada e combinamos que à noite iríamos conhecer a vida noturna em Porto Seguro já que o Josué e Sandra iriam embora sábado pela manhã. Chegamos na pousada exausto da caminhada do dia, porém, a imagem daquele dia não me saía da cabeça de como tive coragem de fazer topless e ainda por cima sentir tesão por uma mulher. Apesar de todo o cansaço, o Carlos aproveitou que eu estava com o tesão a flor da pele e comeu meu cuzinho debaixo do chuveiro o que aliás só deixo o Carlos comer meu cuzinho só quando o meu tesão é muito grande pois ainda dói pois apesar do cacete do Carlos não ser muito grande (16cm), ele é muito cabeçudo. Ainda sob o efeito do dia, escolhi para vestir minha menor saia e uma blusa branca um pouco transparente que deixava meus seios turbinados em posição de guerra. Coloquei também minha menor calcinha o que deixou Carlos louco de tesão pois ele sempre disse que eu era muito recatada. Saímos, pois o Josué e a Sandra já estavam esperando agente no bugre alugado. Chegamos a Porto Seguro fomos em um bar onde havia dança de salão. Como não sabíamos dançar direito e estava muito cansada sentei em nossa mesa e comecei a tomar uma caipirinha. A Sandra me perguntou se poderia dançar com Carlos o que não me opus. Sentada na mesa, pude reparar que se eu estava me achando ousada vestida com aquela roupa, a Sandra então estava vestida com uma saia muito menor que a minha e ainda por cima percebi que não estava usando calcinha. Josué me chamou para dançar pois começou a tocar um forró e a Sandra e o Carlos já estavam engrenados na dança. Ao dançar com Josué, senti um cacete enorme roçando e fazendo pressão em minha buceta. Aquilo me deixou excitada fazendo com que até me esquecesse que o cacete do Carlos devia estar também fazendo a alegria da Sandra. Dançamos uns três forrós e aquilo estava deixando minha buceta totalmente encharcada se misturando com suor e escorrendo pelas minhas pernas. Era a primeira vez que sentia tesão em outro homem que não o Carlos. Dançamos mais um pouco, tomamos umas caipirinhas e resolvemos ir embora pois estávamos muitos cansados, nisso Josué nos convidou para tomarmos um vinho que estava na geladeira deles pois iria estragar já que eles iriam viajar cedo no outro dia. Chegamos na pousada, fomos para o nosso bangalô, tomamos um banho gostoso e o Carlos não queria ir até o bangalô deles, pois já era tarde. Argumentei então para irmos nos despedir pois no outro dia de manhã eles iram embora. Colocamos nossos roupões e fomos ao bangalô do lado para despedir de nossos amigos. A porta estava destrancada, entramos e vimos então uma cena que só víamos em filme erótico, com a Sandra cavalgando com sua buceta enterrada no cacete de Josué. Quando estávamos nos retirando , eles perceberam que agente tinha entrado e ficaram meio sem graça pois achavam que a porta estava fechada. Eles se levantaram para nos receber mas não se vestiram. Josué abriu o vinho e começamos a tomar com todos meios sem graça com toda aquela situação. Pude então perceber porque a Sandra me confessou que apesar de desejar, não fazia sexo anal pois o cacete do Josué tinha muito mais de 20cm e era mais grosso do que a cabeça do cacete de Carlos. Tomamos o vinho meio constrangidos e Carlos brincou dizendo que eles poderiam continuar a festa pois nós iríamos embora. A Sandra disse então que nós poderíamos ficar pois nós não estávamos atrapalhando e sim dava mais tesão saber que tinha espectadores ao vivo. Nisso ela segurou o cacete do Josué e colocou em sua boca fazendo um tremendo boquete. Neste instante eu chamei o Carlos para irmos embora pois aquela cena estava fazendo com que eu esquecesse todo meu pudor e todo o meu ciúme, não agüentando mais de tanto tesão. Então não agüentei mais, agarrei o Carlos, abri seu roupão coloquei seu cacete, já duro diga-se de passagem, na minha boca e chupei voluptuosamente. Deitamos numa cama de solteiro que ficava em um canto do quarto e fizemos um sessenta e nove com eu por cima do Carlos. Nessa altura o quarto era um gemido só. O Carlos estava enterrado com a boca em minha buceta quando senti uma língua lambendo meu cuzinho que estava arrebitado para cima. Não acreditei que aquilo estivesse acontecendo quando virei de lado e vi o Josué em pé na beirada da cama comendo a buceta de Sandra que de quatro ajoelhada na cama estava lambendo meu cuzinho. Aquilo estava me fazendo sentir uma verdadeira puta de filme erótico. Então me levantei e dei o cacete do Carlos para Sandra chupar enquanto era fodida por seu marido. Coloquei meios seios na boca de Carlos enquanto Josué massageava minha buceta com sua mão. Troquei de lugar com Sandra e senti toda aquela vara do Josué entrando em minha buceta, enquanto chupava o cacete do Carlos. Passamos então para cama de casal e fizemos um quadrado com eu chupando o cacete de Josué, o Carlos chupava minha buceta e tinha seu cacete chupado por Sandra que tinha a boca do Josué enterrada em sua buceta. Fizemos uma verdadeira orgia e pude então realizar uma fantasia que pensei que nunca fosse botar em prática, que era ser penetrada duplamente. Em nossas transas, o Carlos enquanto come minha buceta enfia o dedo no meu cuzinho e vice-versa, mas nunca achei que tivesse coragem de um dia realizar esta fantasia. Josué então deitou na cama e ficou com seu enorme cacete para cima que foi totalmente engolido por minha buceta quando sentei em cima. Arrebitei meu cuzinho para cima e Carlos com todo carinho foi enfiando no meu cuzinho e senti então o que é ser preenchida por dois cacetes maravilhosos. Depois de ter tido vários orgasmos, foi a vês de Sandra fazer a dupla penetração. Eles continuaram na mesma posição com Josué por baixo pois a Sandra ainda não tinha dado seu cuzinho para o Josué pois tinha medo de se machucar. Quem ganhou com isso foi o safado do Carlos que comeu um cuzinho virgem. Transamos até cairmos exaustos e dormirmos ali na cama nós quatro, com eu dormindo com o cuzinho cheio de porra do Carlos. Fui a primeira a acordar e não acreditava que aquilo tivesse acontecido. Acordei Sandra e Josué que saíram correndo pois senão iriam perder o avião. Acabou que nem trocamos telefones ou endereço. Hoje sou uma mulher muito mais desinibida, mas não voltamos a procurar esse tipo de prática sexual, se tiver que acontecer que ocorra naturalmente.

A senhora Rasta adorou esta......ficou molhadinha!!!!

E vocês??? Comentem.......

-[]-

Become a member to create a blog