Boate 1  

BlackSexGirl1 38F
82 posts
2/1/2006 12:52 pm

Last Read:
3/5/2006 9:27 pm

Boate 1


Eu amooooooooooooooo dançar mas sou meio chata pra música. Muito dificil eu gostar de um lugar mas tinha uma boate aqui no Rio que me amarrava de ir. Era segunda, terça, quarta, quinta, sexta e sábado, qq dia que ia pra lá me divertia.
Como frequentava com bastante intensidade o lugar, acabei fazendo amizade desde a recepcionista do banheiro feminino até o gerente da boate. Me sentia em casa, nem precisava da cia dos meus amigos pra ir lá.
Sempre muito bem tratada pelos seguranças e garçons (que me davam bebidas de graça) me sentia a dona. Bom, nem vou dizer que sempre bebia um pouco demais né, mas só um pouco pq todas as vezes tinha que voltar dirigindo e essa combinação não dá certo. Eu ficava um pouco alegrinha, conversava mais, dançava mais mas não de ficar fazendo vexame.
Num desses dias comecei a dar mole pra um dos seguranças de lá (ai, segurança é o meu ponto fraco pq eu amo homem grande e alto). Bom, depois de umas conversinhas aqui e outras ali, ele pediu pra eu subisse p/ o 2o. andar qdo lá apagasse a luz para 'conversarmos' melhor.......
Por volta das 3:40h da manhã, o segundo andar foi fechado e a boate continuou rolando no térreo. Fui ao banheiro conferir o visual, mexer no cabelo, ver se a roupa estava legal (uma sainha curta branca, sapato alto preto e uma blusa preta bem decotada), passei um brilhinho na boquinha e comecei a ir para a escada passando pelo segurança mostrando a ele que estava subindo pra podermos nos 'conhecer' melhor. Mal cheguei do outro lado do ambiente e senti que ele me agarrou por trás, virei de frente pra ele, sentei em cima da mesa de perna aberta para que ele encaixasse direitinho e começamos a nos beijar desesperadamente, sabe quando vc está com muita vontade de alguém e finalmente conseguiu conquistar, então, era aquele sentimento mútuo que tínhamos um pelo outro naquela hora.
Ele pediu pra que fôssemos mais para o canto, onde ninguém pudêssemos nos ver e foi o que fizemos, lá tinha outra mesa e um espelo em cima. Nós dois em pé, ele colocou a minha perna em cima da mesa e enfiou o dedinho dentro de mim que nessa hora já estava cansada de estar molhada, né.
Dei uma olhada para o lado para me certificar de que estávamos bem posicionados ali naquele canto, mas para a minha surpresa, vi que tinha uma sombra que se afastou no momento em que eu olhei em sua direção. Fiquei curiosa e pedi pra ele parar questionando se tinha certeza de que não havia contado pra ninguém o que iriamos fazer lá em cima. Apesar dele não ter parado de beijar o meu pescoço, garantiu que não havia dito a ninguém e que era para ficar tranquila. Me afastei dele e falei com firmesa e com uma carinha de pidona: " Se tem algum amiguinho seu querendo nos espionar, pq não fala pra ele se juntar a nós em vez de ficar com dor no pescoço de tanto se esticar para ver um pouquinho do que estamos fazendo." Ele me olhou com um ponto de interrogação e eu lancei um olhar que dizia: 'Seu bobão, é isso mesmo que eu quero, dois homens aqui em cima me querendo'. Todo sorridente, ele me deixou lá em cima sozinha pedindo pra esperar um pouquinho. Me olhei no espelho, ou o que conseguia ver do meu reflexo pq estava tudo escuro e tentei me arrumar na medida do possivel. Me sentei na mesa de novo e fiquei aguardando o/os participantes da festinha.
Comecei a pensar que talvéz estivesse perdendo o meu tempo pq as musicas que estavam rolando no 1o. andar eram tão boas e eu não estava lá dançando e me divertindo com meus amigos. Ao terminar meu pensamento, chegaram os dois seguranças, os dois mais lindos da boate, dois pretos, altos (acima de 1,85 com certeza) com um corpinho saradinho cheios de amor pra dar e eu estava lá, pronta pra receber tudo. Na mesma hora o pensamento saiu da minha cabeça e descendo da mesa fui cumprimentar o 'convidado' da festinha particular. Ele parecia ser muito mais gostoso que o meu amiguinho e fiquei feliz por ter tido a brilhante ideia de convidar mais um pra se juntar a nós.
Comecei a passar a mão no pau do 'convidado' e ao mesmo tempo, me empinar para o outro me comer logo. Ficamos só no roça roça até conseguirmos nos posicionar direitinho. O pau do convidado era enorme e grosso perfeito pra eu colocar na minha boca que estava implorando por um boquete. Eu simplesmente adoro pagar boquete pro cara, principalmente qdo vejo que ele é bem cuidado (acho que deu pra entender né) Esse negão era tudo de bom, meio depilado mas nao era tudo e estava cheirosinho, por incrivel que pareça...... Fiquei em pé com a bunda pra cima quando um me comia por trás, eu pagava boquete pro 'convidado' com toda a minha veracidade. Eu adoro fechar a boca fazendo um biquinho, encaixando a cabecinha do penis e deslizar devagarinho, fazendo pressão com os lábios para que o pau fique bem preso na minha boca ai, qdo chego a base, abro a boca e coloco a lingua pra fora pra encostar no saco. O meu amiguinho, puxava o meu cabelo, batia na minha bunda e essa combinação junto com a cerveja que estava no meu cerebro me deixou doida de tesão que gozei com 5 minutos de brincadeira. Continuamos até que convidado falou que ia gozar e, obviamente, tirei na mesma hora a minha boca de lá e coloquei o meu rosto embaixo do penis dele, pra que todo o gozo fosse pro meu rostinho.
PS: Até gosto de engolir porra mas po, assim, nao dá, nao conheço o cara e também não posso usar de todas as minhas ferramentas da primeira vez né.
Bom, o meu amiguinho continuou ali metendo em mim e gozou também, logo depois.
Os dois ficaram ali, passando a mão pelo meu corpo, beijando peito, barriga, coxa e tudo o mais e disseram que tinham que descer pra nao ter problemas com o chefe.
Fiquei lá em cima, sozinha, me limpando, me achando a mais puta de todas na boate juntas mas também a mais feliz das mulheres. risos Quando é que uma mulher tem dois negões a sua disposição na mesma hora?! hihihihihi
Nem preciso dizer que houveram várias festinhas dessas a partir desse dia lá na boate né. Outro dia eu coloco as outras.
Beijocas.

Become a member to create a blog